O que você procura?

sexta-feira, 23 de março de 2012

Por aí: Programando Buenos Aires com Crianças

Buenos Aires é simplesmente uma cidade encantadora. Já conhecia o lado romântico, estilo europeu e super acolhedor para casal. As praças, os restaurantes, os vinhos, o tango! Puro romantismo!

Em agosto de 2011, resolvemos voltar à cidade, mas dessa vez, diante da incapacidade de suportar tamanha saudade do filhão, cogitamos a idéia de levá-lo. Então pensei: “crianças em Buenos Aires?”.  Revirei toda a internet em buscas de informações e tive uma surpresa: Buenos Aires é um paraíso para os pequenos! Como a temperatura cai muito no mês de agosto na capital Portenha, fui à pediatra e obtive todas as orientações para que meu filhote não sofresse muito. Se a pediatra liberou, está liberado.

Comecei a programar a viagem e virei fã do blog Buenos Aires Para Niños. Ganhei o livrinho Buenos Aires Com Crianças, escrito pela Fernanda, autora do blog, e levei-o para todos os lugares que frequentamos. Ao contrário do que eu pensava, viajar para o exterior com criança não é nenhuma tortura e se nos organizarmos, há maiores chances de diversão e tranquilidade. Coloquei tudo no papel e planejei todas as atividades do período que passaríamos lá.

Escolhendo a próxima parada!

- COMPRANDO AS PASSAGENS:
Escolhemos o vôo mais rápido, não importasse a hora, e conseguimos um total de 8 horas. Dessa forma, ficaria menos cansativo para ele. Aguardar horas de conexão é ruim para nós, imagina para as crianças! Meu filho comportou-se super bem de Maceió para São Paulo, com muita criatividade do papai e da mamãe para mantê-lo entretido. No trecho São Paulo – Buenos Aires, ele seguiu dormindo.


- QUE MOEDA LEVAR?
Você pode levar dólares ou reais. Já tive experiência com as duas moedas. Para nós que moramos em Maceió, nem sempre é fácil comprar dolar, foi isso o que aconteceu na minha última ida à Argentina. Confesso que foi melhor. Levar os nossos reais foi mais prático. Mas ATENÇÃO: para conseguir uma boa cotação, troque-os imediatamente no dia do seu desembarque no BANCO DE LA NACIÓN no aeroporto de Ezeiza. Você precisará mostrar o passaporte e a passagem. Existe um banco dentro do desembarque mas fuja dele! A cotação é bem mais alta. Muitas pessoas terminam fazendo o câmbio nesse primeiro banco achando que é o único. Pois bem, desembarque, saia e pegue a sua direita. Lá, estará o Banco de La Nación onde você trocará reais ou dólar por pesos argentinos.


Banco de la Nación - Ezeiza. Fonte: wikimania.org
- ARRUMANDO AS MALAS: 

O clima em Buenos Aires é bem diferente a depender da época do ano. Em julho faz bastante frio e em janeiro o calor é demais. Com o filhão, fomos em agosto e pegamos uma onda polar com temperatura de zero graus. Na bagagem, segunda pele, blusas de mangas longas, casacos, gorros e luvas. Aqui em Maceió não temos muitas opções de roupas de frio para compra, mas as lojas infantis portenhas estavam em promoção e compramos cada peça linda! Antes de arrumarem as malas, confiram a temperatura estimada para a época no Weather Channel



- HOTEL:
Quando se viaja com crianças é preciso escolher bem o local onde vai ficar. Buenos Aires tem muitos hotéis, mas alguns não são muito aconselháveis para os pequeninos. Queríamos algo no Centro ou na Recoleta, para que ficássemos mais próximos dos pontos turístico que visitaríamos. Escolhemos o Apart Hotel e Spa Congreso e adoramos. Esse Hotel nos surpreendeu! Ele é fantástico para quem vai com criança pois os quartos são enormes e tem uma mini cozinha que nos salvou na hora de preparar o leitinho e comidinhas para meu filho. O café da manhã é bom, mas sem muitas variações, como a maioria dos hotéis da cidade. Para as crianças, sucos, frutas, pães, queijos, iogurtes e cereais atendem bem. Mas foi em Buenos Aires que meu filho virou fã de “dulce de leche”! Precisamos controlá-lo, pois todo lugar tem doce de leite, desde o café da manhã e, se deixássemos, ele só comia isso.

Apart Hotel e Spa Congreso. Recomendado!

Café da manhã típico da Argentina. Diferente do brasileiro, mas com seu charme.

- COMPRAS BÁSICAS:
 Como nos hospedamos no centro da cidade, logo meu marido foi a um supermercado e comprou fraldas descartáveis e papinhas infantis, além de bolachas, suquinhos e etc. Existem diversas opções de papinhas, inclusive orgânicas, por sinal muito gostosas e aprovadas.

*DICA: leve na bagagem apenas o IMPRESCINDÍVEL para as criancas tolerarem o percusso da viagem, pois a Alfândega não deixa passar comida. Como eu estava com uma criança e a quantidade era pequena, não houve problema.

Em próximas postagens, vocês conhecerão os lugares mais legais que eu indico para ir com as crianças em Buenos Aires. Não percam! 

2 comentários:

  1. Tudo depende de uma boa organização!
    E viajar exige muito mais isso...
    adorei a matéria! :)

    beijocas! :*

    ResponderExcluir
  2. E este Mateus é puro estilo!!!

    ResponderExcluir

Sua opinião é muito importante! Obrigada!