O que você procura?

segunda-feira, 20 de maio de 2013

{Odontopediatria} Boca: Pra que te quero?

Nosso corpo é um “milagre” na sua diversidade e complexidade de processos que levam ao seu funcionamento de forma tão perfeita. A dinâmica da cavidade bucal é um exemplo disso. Você sabia que a boca é a parte do corpo que apresenta maior número e tipos de bactérias?  Pois é. Isso acontece porque a boca possui condições nutritivas, respiratórias e de aderência que possibilitam sua colonização.

 Fatores como salivação e condições de higiene da boca, também influem nas comunidades bacterianas. Alguns desses microorganismos vivem permanentemente na boca e tem papel primordial na digestão dos alimentos bem como no combate a doenças; outros são transitórios, podendo surgir de contatos com salivas de outras pessoas ou transportados de locais diferentes do corpo, ocasionando danos à saúde.

           

 Importantíssima ao nascimento, a cavidade bucal permite que o bebê, através da sucção, satisfaça uma necessidade vital que é a fome. Os movimentos de sucção bem como os de deglutição, já podem ser observados entre a 13ª e 16ª semana de vida intrauterina. O reflexo de sucção é fundamental para a obtenção de nutrição, além de ser importante no desenvolvimento psicológico do bebê que, algumas vezes, apesar de estar alimentado, suga o peito da mãe para satisfazer suas necessidades psicológicas. Tais necessidades podem se manifestar em situações de cansaço, tristeza, sono ou se a criança passar por uma fase de regressão.

Além de ser um meio que propicia ao bebê a comunicação através do choro, a boca; por ter alta sensibilidade tátil, permite a criança estabelecer vínculo afetivo com a mãe através da amamentação; é também sua primeira fonte de prazer e por onde toma conhecimento do mundo ao seu redor, reconhecendo objetos, levando à boca tudo o que pega.

Ter boca saudável envolve muito mais que ter um sorriso bonito! Mas isso é assunto para outra conversa.

Até lá então!!

 Mª Aparecida de O. Ramos Monteiro CRO/AL 1069

           Especialista em Odontopediatria pela UFAL
            Cirurgiã-dentista do Hemocentro de Alagoas


 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sua opinião é muito importante! Obrigada!